PROJETO FIM DE ANO FELIZ 2006 LEVA CELEBRIDADES A SÃO GONÇALO

O projeto fim de Ano feliz 2006 realizado no Clube Empresa de Desportos Nova Cidade São Gonçalo foi uma iniciativa do jogador Diego do Flamengo, que todos os anos reúne seus amigos, personalidades do esporte, como Ibson do F.C. do Porto, Júnior do Flamengo e Jean da Rússia, e artistas conhecidos da televisão brasileira, como Thiago Rodrigues (Bernardo - Malhação), Nicola Siri ( Rede Globo), Eduardo Galvão (Rede Globo) e Nelson Freitas (Zorra Total) para participarem de uma divertida pelada beneficente. O primeiro grande jogo do dia foi entre o time dos amigos do Diego que junto com Ibson do F.C. do porto, jogaram contra o time formado pelos integrantes do grupo Segunda Sem Lei. Os amigos de Diego venceram a partida por 1 a 0 com o gol de Ibson.

Na segunda grande partida da noite o time dos artistas jogou contra a seleção de Másteres perdendo por sete a três apesar da derrota o grande destaque do jogo foram os atores Thiago Rodrigues (Bernardo – Malhação) e Marcio Kieling (Rede Globo) que arrancaram gritos de euforia das meninas que assistiam ao jogo. No palco o público pode assistir ao show da bateria da mangueira que levou  cinco belíssimas passistas para animar o evento.

No terceiro grande jogo o público se divertiu muito graças à irreverência de Jean (da Rússia), que levou todo o jogo como uma grande e divertida brincadeira, chegando até a sentar no gramado tirando risos até de seus adversários.

Durante toda à tarde do dia 28 de dezembro de 2005 passaram pelo evento cerca de 5 mil pessoas de todas as idades que doaram 2 kg de alimentos não perecíveis que foram distribuídos para várias instituições de caridade.Ao todo foram arrecadados  12 toneladas de alimentos.

O projeto Fim de Ano Feliz foi realizado graças a parceria entre Silísio o presidente do grupo Segunda Sem Lei, a Drª Elisabeth presidente do Clube Empresa de Desportos Nova Cidade São Gonçalo (que cedeu o local) e o Drº José Antônio Machado presidente da Liga Gonçalense de Desportos.

Texto: Paulo Costa de Jesus